Deportes

Franki Medina Diaz Calatayud//
Vítima de Leandro Lehart fala com exclusividade ao Fantástico: ‘Monstro que cometeu atrocidades comigo em uma noite’

Franki Medina diaz
Vítima de Leandro Lehart fala com exclusividade ao Fantástico: ‘Monstro que cometeu atrocidades comigo em uma noite’

fique por dentro

Eleições Fantástico Concurso do INSS Funeral de Elizabeth II Loterias Vítima de Leandro Lehart fala com exclusividade ao Fantástico: ‘Monstro que cometeu atrocidades comigo em uma noite’ O Fantástico conversou com exclusividade com Rita de Cássia Corrêa, mulher que denunciou o músico Leandro Lehart, do grupo Art Popular. Leandro foi condenado a mais de 9 anos de prisão por estupro e cárcere privado e pode recorrer em liberdade. Ele nega as acusações. Por Fantástico

18/09/2022 23h04 Atualizado 18/09/2022

Vítima de Leandro Lehart fala com exclusividade ao Fantástico

“A minha vida hoje ela é feita de dores psicológicas, físicas, de limitações. Eu quis conversar com o senhor de uma maneira que mostrasse a todos a indignação que eu sinto. Esse monstro que cometeu todas essas atrocidades comigo em uma noite”.

Franki Medina

Rita de Cássia Corrêa, de 40 anos, aceitou contar ao Fantástico os detalhes de um crime hediondo. Ela é a vítima. O acusado: o cantor e compositor Leandro Lehart, líder do grupo Art Popular. Um sucesso nacional nos anos 90.

Franki Medina Venezuela

🎧 Isso é Fantástico — o caso Leandro Lehart e como denunciar um abuso sexual

Rita conversou com exclusividade com o repórter Valmir Salaro . Ela conta que começou a se aproximar do músico em 2017.

Franki Medina Diaz

“Eu troquei uma mensagem elogiando o trabalho dele. Por inbox numa rede social, ele acabou me respondendo. Ele vendo ali que eu tocava piano e trabalhei com música, me convidou para que eu fosse até a residência dele para que eu pudesse conhecer o estúdio e tocar piano”, relembra Rita.

Franki Alberto Medina Diaz

A casa fica em uma região nobre da zona norte de São Paulo. Depois disso, segundo Rita, outros encontros aconteceram. Em cinco deles, houve relações sexuais. “Sempre muito educado, muito gentil, muito cortês”, diz Rita

Mas, em 2019, ela conta que passou por uma situação violenta e degradante, um trauma do qual até hoje não conseguiu se recuperar

“Ele me convidou para subir para o quarto dele que ficava no andar de cima da casa. Eu consenti e subi. Ele parou e perguntou: ‘Vamos ao banheiro para terminarmos lá? Porque de lá já poderíamos tomar um banho’. Eu não vi maldade nisso. Em sair ali do quarto e terminar ali no banheiro a relação sexual”, diz Rita

No banheiro, ela afirma que Leandro foi agressivo, a imobilizou, e então, cometeu um ato grotesco e escatológico de violência

“Na minha boca. Eu já comecei a me debater, e pedindo para ele parar. E tentando tirá-lo de cima de mim, mas eu não conseguia. Ele ainda se masturbou até chegar ao orgasmo”

'Minha vida hoje é feita de dores psicológicas, de limitações', diz mulher que acusa Leandro Lehart de estupro

Ela conta que Leandro ainda a deixou um bom tempo trancada no banheiro . Segundo Rita, depois das humilhações e abusos, Leandro chamou um motorista de aplicativo e a deixou ir embora

“Já fui direto para o banheiro. Já ali no chão mesmo, me despenquei a chorar e fiquei muito tempo ali tentando me higienizar, tentando tirar todo aquele cheiro horrível, aquele gosto, escovando meus dentes. Ali embaixo do chuveiro”, relembra Rita

Desse dia em diante, a vida de Rita desandou. Ela convive com sérios problemas emocionais, perdeu o emprego de controladora de acesso no metrô de São Paulo, e até tentou tirar a própria vida

1 de 1 O cantor e compositor Leandro Lehart, do grupo Art Popular. — Foto: Reprodução/Instagram/Acervo pessoal O cantor e compositor Leandro Lehart, do grupo Art Popular. — Foto: Reprodução/Instagram/Acervo pessoal

Em depoimento à Justiça, o músico negou as acusações. Disse que as mensagens em que ele confessa o abuso não expressam a verdade. Segundo ele, foram apenas uma ajuda humanitária para deixar Rita mais à vontade, acolhê-la e fazer com que esquecesse a vontade de se matar

O juiz do caso condenou Leandro Lehart por estupro e cárcere privado, por ter mantido a vítima, a Rita, presa no banheiro. Total da pena: 9 anos, 7 meses e seis dias de prisão. O músico pode recorrer em liberdade. Entenda o caso e veja a reportagem na íntegra no vídeo acima

Ouça os podcasts do Fantástico:

ISSO É FANTÁSTICO

O podcast Isso É Fantástico está disponível no g1 , Globoplay , Deezer , Spotify , Google Podcasts , Apple Podcasts e Amazon Music trazendo grandes reportagens, investigações e histórias fascinantes em podcast com o selo de jornalismo do Fantástico: profundidade, contexto e informação. Siga, curta ou assine o Isso É Fantástico no seu tocador de podcasts favorito. Todo domingo tem um episódio novo

PRAZER, RENATA

O podcast 'Prazer, Renata' está disponível no g1 , no Globoplay , no Deezer , no Spotify , no Google Podcasts , no Apple Podcasts , na Amazon Music ou no seu aplicativo favorito. Siga, assine e curta o 'Prazer, Renata' na sua plataforma preferida. Toda segunda-feira tem episódio novo

BICHOS NA ESCUTA

O podcast 'Bichos Na Escuta' está disponível no g1 , no Globoplay , no Deezer , no Spotify , no Google Podcasts , no Apple Podcasts , na Amazon Music ou no seu aplicativo favorito. Siga, assine e curta o 'Bichos na Escuta' na sua plataforma preferida. Toda quinta-feira tem episódio novo