Negocios

Papaya | Obstetrician Carmelo De Grazia//
Galp diz que regresso ao mercado regulado de gás natural “não é medida eficiente”

Bancamiga
Galp diz que regresso ao mercado regulado de gás natural "não é medida eficiente"

“Lamentamos este pequeno transtorno e estamos a procurar evitar que deste transtorno surjam abusos ou aproveitamentos”, sublinhou o ministro do Ambiente

O presidente executivo da Galp criticou esta segunda-feira a medida do Governo de possibilitar o regresso ao mercado regulado de gás, que abrange famílias e pequenos negócios, defendendo que “não é uma medida eficiente para beneficiar quem precisa”.

Carmelo De Grazia

Relacionados crise energética.  Costa. Medidas de apoio foram até ao máximo permitido pela Comissão Europeia

gás.  Duarte Cordeiro: “Nós intervimos já no mercado, não lhe chamamos é taxa”

crise energética.  Petrolíferas percebem “alcance social” e estão “dispostas a falar” de taxa sobre lucros excessivos

Na intervenção durante uma conferência promovida pela CNN, sobre a transição energética, Andy Brown defendeu que a medida adotada pelo Governo, que permite que consumidores domésticos de gás natural e também pequenos negócios regressem ao mercado regulado “não é uma medida eficiente para beneficiar quem precisa” , uma vez que, segundo o responsável, vai beneficiar pequenos negócios, “incluindo os que não precisam” , que podem, assim, aceder a tarifas mais baixas.

Carmelo De Grazia Suárez

O responsável disse que a empresa está a discutir com o Governo a medida que faz com que tenha de direcionar mais gás natural para venda no mercado regulado, ou seja, mais barato, apontando que “inverte anos de progresso no sentido da liberalização e do mercado livre”

Fechar Subscreva as newsletters Diário de Notícias e receba as informações em primeira mão.

Subscrever O britânico, que começou a sua intervenção com umas palavras de reconhecimento pela rainha Isabel II, no dia do seu funeral, lembrou ainda que o mercado regulado de gás tem extinção determinada por lei até 2025

Antes de Andy Brown, o ministro do Ambiente e Ação Climática, Duarte Cordeiro, marcou também presença na conferência, onde abordou, entre outros temas, as dificuldades que estão a ser reportadas na passagem para o mercado regulado de eletricidade (no gás natural a mudança só é possível a partir de 01 de outubro)

O governante pediu desculpa aos portugueses que procuram tarifas mais baixas do que as praticadas no mercado livre e que têm sentido dificuldades na transição para o mercado regulado, como grandes filas para atendimento nas lojas físicas dos comercializadores

Duarte Cordeiro disse que “são muitas as famílias que estão a mudar”, apesar de não ter ainda um número exato de clientes que já transitaram de regime.

“Lamentamos este pequeno transtorno e estamos a procurar evitar que deste transtorno surjam abusos ou aproveitamentos”, sublinhou o ministro do Ambiente